Novidades

Assessoria de Anitta emite nota sobre decisão judicial favorável à Kamila Fialho

Anitta não está disposta a pagar os R$ 3 milhões, definidos pela 9ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, com relação ao processo de rompimento de contrato com o escritório de agenciamento artístico K2L em 2014. A assessoria de imprensa da cantora emitiu uma nota à imprensa, dizendo que a “decisão está em suspenso” por suspeita de parcialidade da juíza. Confira:

A batalha judicial rola desde 2014. Anitta quebrou contrato com a K2L, da empresária Kamila Fialho, alegando má administração e pendências financeiras. Kamila soube do fim da parceria ao receber a notificação judicial. Contudo, a empresária nega as acusações e exige o pagamento da multa por rompimento contratual unilateral. Três desembargadores deram razão à K2L, por unanimidade, e sentenciaram Anitta a depositar os R$ 3 milhõs em conta judicial imediatamente, sob pena de ter os bens bloqueados. A cantora já havia entrado com dois recursos e agora apresenta essa suspeita de parcialidade.

Detalhe: os R$ 3 milhões são apenas parte do que pede Kamila Fialho. Seu advogado, Leonardo Gomes, diz que a multa está hoje em R$  14 milhões e o processo inteiro pode chegar a R$ 30 milhões, por causa da indenização por tudo que Kamila deixou de ganhar neste tempo.

Anitta e Kamilla Fialho travam briga na Justiça

 

Publicidade

Compartilhe com seus amigos

Deixe seu comentário